Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entardecer

Das fantasias que outrora vivi:
Fragrância delicada de alfazema,
Saudoso perfume de patchuli
E os versos simples deste pobre poema.

Sozinha, passei a vida a poetar
- Invisível ardor no peito meu.
Da realidade ao sonho, o resvalar,
Versar de quem sem piedade se deu.

Sonora cantiga de meus clamores,
Ressuscita minh’alma com paixão.
Doce suspirar do cheiro das flores,
Brisa leve, vendaval de emoção.

Poesia que se sobrepõe ao sonho
E suave ósculo do vento no rosto.
O pôr-do-sol de um entardecer tristonho,
Nas folhas secas e murchas de agosto.
Magmah
Enviado por Magmah em 26/11/2007
Código do texto: T753417

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Magmah
Montenegro - Rio Grande do Sul - Brasil
232 textos (5053 leituras)
6 e-livros (411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 02:27)
Magmah