Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inglória...

  Que momento sem paz, sem glória!
Onde eu sou esmurrada pelo desmazelo do outrem...
Que quer no fundo de seu egoísmo minha inglória...
Meu insucesso, minha derrocada e meu fim!

O que fazer, quando se vê e percebe...muito bem,
O quanto a inveja é cruel, é indigna, e louca!

O que fazer, se até os microvírusnet são meus inimigos,
E corroboram para a minha destruição !

Inglória tu quer me corroer, e aniquilar,
E tantos e tantos me restringem, com sorrisos, em tese, e depois...
Transmutando-se, me lançam em fel.

Só e em prantos, fiquei assim, hoje.
Deus cuida de mim!
Valéria Guerra
Enviado por Valéria Guerra em 30/07/2010
Código do texto: T2409011

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3458 textos (122691 leituras)
196 áudios (9325 audições)
3 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/19 04:08)
Valéria Guerra