Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vontade de chorar

Vontade de chorar
Ou quase de sumir
De nunca mais estar por aqui

Querer desabar
Sem mais reconstruir
Estar no chão e de lá não sair

Eu não quero dizer
Coisas que eu não sei
Ao certo se valem a pena

Eu não quero voltar
Praquilo que eu fugi
Não quero um drama de cinema

Eu só quero dormir
E descansar
Não mais sonhar
Nem me iludir

Eu já cansei
De esperar
Milagres que não
Vão surgir

E eu não sei direito
Se é verdade o que sou ou sinto
Se é que eu minto
Por que minto?
Num minuto já nada existe

E é tão triste
Que nem sinto
A distância
A ausência
Ou o pecado
E o que é errado
Quando não existe mais
O conhecido
“referencial”?

Se eu não sei qual o caminho
Que me leva pro destino
Eu só sigo uma estrada
Que me mantenha distante
De um final não feliz
Eu acho que isso é o que quis
Talvez eu nunca revelei
Mas eu soube
Sem saber
Que um dia alguém eu ensinei

Com palavras sem certeza
Com olhares de destreza
Como alguém que descobria no momento
Uma revelação

Como algo anunciado
Proclamado e exaltado
Em todos os cantos
Dizia e pregava
Aquilo que nunca acreditei

Que nunca tentei

Que nunca provei

Que nunca gostei

Que nunca perguntei

Que nunca vivi
Lua Minguante
Enviado por Lua Minguante em 15/01/2007
Código do texto: T347864

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Lua Minguante
Mococa - São Paulo - Brasil, 30 anos
53 textos (9959 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 00:35)