Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Grades do Amor"

João de barro que não aceita a verdade,
Age com vontade e com maldade,
Matando o amor que lhe ensinaste
O que é sofrer.

Não sou como você mais agredi,
Quem um dia fez me sorrir,
E hoje sem explicar
Cismou em mi fazer chorar.

Assim como escolheu a solidão,
Ainda com a morte na mão,
Somos iguais quase irmãos
Assassinos ou inocentes
de nossa própria paixão.

Ignorastes o perdão,
Escondendo-a numa prisão,
Preferis a morte de tua emoção
Do que uma tábua de salvação.

Então esgota a vida de seu amor,
Guardando no esquecimento seu valor,
E assim cicatrizando uma ferida
Em que a morte torna-se despedida.
Pra sempre...
Rodrigo Obelar
Enviado por Rodrigo Obelar em 15/03/2007
Código do texto: T413423


Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Obelar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
68 textos (2335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 15:29)
Rodrigo Obelar