Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Companheira Solitária


Na angústia
espero desesperada
 tua voz que me falava
de tanta coisa e de nada
tua voz em que voava
te sentia me sentia
enlevada e embalada
companheira
solitária
ainda assim
amparada

cada dia

sonhava
teu rosto através da palavra
reflectia o teu sorriso
que nos meus lábios se via

Agora
sinto-me pena
sem que a mais leve brisa
páre um segundo que seja
para erguer minha alma
para salvar minha vida!


6/8/2002
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 12/02/2005
Código do texto: T4138
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 67 anos
1265 textos (136749 leituras)
60 áudios (14441 audições)
9 e-livros (6345 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/06/20 21:37)
Maria Petronilho

Site do Escritor