Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como uma Caixa de Pandora...

No deleite deste dia que por fim já terminou...
Eu aniquilo a ideia de viver como dantes foi...
Eu renovo-me entre rosas e espinhos...
E como borboleta que já foi lagarta: Voo.

Voo para rumo ao sono e ao sonho...
Eu liberto-me do anonimato...
E pego carona no Espaço...
E revejo outros universos...

Eu sei que posso abrir minha caixa de Pandora...
E cada presente que de lá voa...Faz-me outra pessoa...
Os olhares são sutis...E nécios os ares...

Tudo me aniquila o sono se não for idealista...
E a vida é refeita no sutil momento de Acordar...
Para sonhar de novo!
Valéria Guerra
Enviado por Valéria Guerra em 14/05/2013
Código do texto: T4291130
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3459 textos (122740 leituras)
196 áudios (9325 audições)
3 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 07:51)
Valéria Guerra