Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A morte do escritor

A MORTE DO ESCRITOR.






COMO ROTINA SEMPRE TEVE UMA CANETA NA MÃO,
COM ESTA FAZIA MARAVILHAS.
CHEGANDO Á GANHAR PRESTÍGIO NO EXTERIOR.
SENDO CONHECIDO COMO “O GRANDE ESCRITOR”,
QUE TANTAS VEZES ENCHIA OS OLHOS DOS LEITORES
DE LÁGRIMAS OU OS CORAÇÕES DE AMOR.
COM DINHEIRO E UMA BELA MULHER: LEVAVA
A VIDA, ESTA BEM CONHECIDA.
TENDO SEMPRE GARANDES CRÊONICAS, AS
COLOCAVAM EM UM PAPEL, QUANDO A PROCURA
DE SUA CANETA PREDILETA, ENCONTROU UMA
FOLHA AMAÇADA: COMTENDO AS SEGUINTES
PALAVRAS ESCRITAS POR SUA AMADA:
“CONTIGO APRENDI QUE O AMOR É ETERNO, POR ISSO”.
NÃO SEI EXPLICAR COMO O MEU NÃO FOI POR TI.
DESTA FORMA RESOLVI PARTIR SEM DESPEDIDAS,
“NUNCA QUIS TE VER CHORAR.”
EM SEUS OLHOS NÃO HAVIA LÁGRIMAS,JÁ ESTAVAM
FEICHADOS, LOGO QUE LEU A ULTIMA PALAVRA.
SEU CORPO JÁ CAÍDO NÃO MAIS RESPIRAVA:
NO DIA SEGUINTE OS JORNAIS PUBLICARAM:
“A MOTE DO ESCRITOR”
QUEM O MATOU?
- SUA AMADA.
- O QUE USOU ?
- O QUE ELE MAIS USAVA,
PAPEL E CANETA!

Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 06/10/2005
Reeditado em 15/10/2008
Código do texto: T57255


Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (72693 leituras)
1 e-livros (1206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/11/20 10:17)
Jane Krist Coffee