Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OUTRA FLOR

Como ja tinha tantas raízes
deixou muito mais cicatrizes
são ferimentos do amor.

Sei que isso não tem remédio
estou vivendo no mundo do tédio
vivendo,no mundo da dor.

Se essa despedida esperasse,
talvez,tão triste não ficasse
talvez,não chorasse tanto.

Por causa daquela diva
estou vivendo a deriva
não posso conter esse pranto.

Já soa alto o meu lamento
e visivél o meu sofrimento
não me canso de lamentar.

Se um milage acontecesse
se dela,eu esquecesse
então,deixaria de chorar.

Mas isso,não vai acontecer
sou muito franco em dizer
esse amor não terá fim.

Mas,ficarei sempre a esperar
um dia,posso encontrar
uma outra flor,em meu jardim.
GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 26/08/2007
Código do texto: T624692
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2611 textos (231167 leituras)
31 e-livros (2316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 10:18)
GIL DE OLIVE