Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADÊ AS RIMAS?

A minha mente chacoalha,
todo meu cérebro malha,
fica tão dificíl rimar...
Mesmo embaixo do arvoredo
a rima,tem seu segredo,
até em noites de luar...

Olhando o vôo de uma gralha,
que no céu,alegria espalha,
não me vem a inspiração...
Nem mesmo o voar da abelha,
nem do padre que ajoelha
para dar uma benção...

Palavras,que na mente esbanja,
como as flores de laranja,
como as borboletas a voar...
Por horas,as vezes insisto,
só por teimosia não desisto,
tentando,palavras encaixar...

O pousar sereno de uma mariposa,
o andar silencioso de uma raposa,
coisas bonitas de contemplar...
Mas minha mente não desembucha,
nem sobre a mira da garrucha,
nem sobre o ataque do jaguar...

Queria que me dessem a escolha,
de abrir com um sacarrrolha,
um dicionário popular...
Sentir a mente que metralha,
e cortar tudo com uma navalha
para as palavras procurar...

Mas as vezes,nada me inspira,
nem os acordes de uma lira,
nem o amanhecer de um novo dia...
O meu pensamento fica em baixa,
tudo que penso não encaixa,
e fica sem rimas,minha poesia...
GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 29/08/2007
Reeditado em 14/03/2010
Código do texto: T628988
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2611 textos (231175 leituras)
31 e-livros (2316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 12:19)
GIL DE OLIVE