Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Extenuada

Hoje, que sei o que tu pensas,
Que ouvi o que tu não sentes,
Que constatei tua frieza perante os meus sentimentos,
Desisto.
Desisto de tentar adentrar tua alma,
De tentar invadir teus pensamentos,
De tentar fazer parte de teus sonhos
... e de tua realidade.

Hoje, que sei que não desejas o que desejo;
Que não aguardas ver meus olhos;
Que não anseias por meus beijos;
E nem aspiras pelo cheiro de minha boca junto à tua:
Jogo minhas armas ao chão no intuito de descansar.

Abandono-te ao destino que buscas...
Ao que a vida possa te levar.
Às intempéries do tempo, da vida, da tua própria persecução
... que nem sempre é respaldada com êxitos.
Rose Melo
Enviado por Rose Melo em 03/09/2007
Código do texto: T636805
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose Melo
Salvador - Bahia - Brasil, 44 anos
49 textos (17328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 14:48)
Rose Melo