Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Última Madrugada

Debrucei já adormecida em teu peito,
pra mim como um agasalho de carinho
e perfume.
Minha infância nua desfilando no
teu pensamento perverso,
quisera que estivesse mentindo ou
fingindo esta lembrança, nada mais...
Já estou como um mito,
Como um corpo já esquecido e
este revólver em minha direção
já não tenho mais medo.
Estar encostada em teu peito,
juntando tuas saudades,
pra mim já basta!
Vou sair deste tempo,
um lento suicídio,
um imperfeito modo de amar,
jeito feliz de morrer.
Escolhi a madrugada para tua visita e
em teu peito, com minhas pernas
entrelaçadas nas tuas, minha mão
acariciando tua pele...
Foi meu jeito de dizer adeus.
Sulla Mino
Enviado por Sulla Mino em 07/09/2007
Código do texto: T642352
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sulla Mino
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
233 textos (25712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 08:50)
Sulla Mino