Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cego na noite

Existem dias obscuros...
Em que a sombra não me deixa ver nada nítido
E é nesses dias que eu fico cego, e não sei para onde ir
Me dá um nó na garganta e uma vontade de chorar
De gritar bem forte!
Muitas coisas estou aprendendo
Coisas estas, com as quais ainda não sei lidar
A cada distração eu caio
A dor, os olhares das pessoas, todos me machucam
Esquecem – se que eu sou humano
Que sou igual a qualquer um
Apenas estranho, mais confuso...
Ouço o som!
Todos o ouvem...e VIVEM!
Eu ouço , porém, só ouço!
A angustia me bate no peito...
O coração ama, mas chora!
Tudo é estranho...
Tudo!
Sem exceção de nada e de ninguém!
Cara Estranho
Enviado por Cara Estranho em 13/09/2007
Reeditado em 17/03/2008
Código do texto: T651366

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cara Estranho
Custódia - Pernambuco - Brasil, 25 anos
23 textos (1153 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 06:28)
Cara Estranho