Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O vampiro

Sorvendo meus malditos pesadelos
Com beijos, com carícias que amolecem
Queria tanto que teus sonhos me dessem
Os frutos, p’ra poder logo comê-los.

Um cadáver rezando velhos terços
Quebrantos encantados com bons erros
Que no final espreitam para roê-los
Os bons olhos que enxergam desde os berços

A nulidade absoluta do mau homem
Que se alimenta, sóbrio, do vizinho
Pois não há ser nenhum tão mais daninho
Qu’esses homens vampiros qu’aqui dormem.
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 30/09/2007
Código do texto: T675368

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 33 anos
799 textos (273226 leituras)
6 áudios (1655 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:47)
Fabio Melo