Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Calem-se!

Eu vos rogo, calem-se!
Deixai-me ouvir o silêncio
Do lamento da dor que atordoa
O lamento da dor que ecoa
Do amor que se esvai

Vos imploro, silenciai!
Deixai-me ouvir o meu pranto
Que é para ver se me aquieto
E se no sofrimento desperto
Da perda daquele encanto

Deixai-me em paz, vos suplico!
Pois a morte que agora sinto
No vazio precipício presente
Que convida e assola a mente
Diz que é imensa a tristeza, eu não minto!

Pois que traças destruam as palavras
Dos livros que tanto amava!
Que vermes me devorem os sentimentos
E que a terra, se já não lhes era pesada,
Agora os derretam e queimem tal como lava!

Silenciai, eu vos peço.
Apenas silenciai!

Marise Castro
Enviado por Marise Castro em 26/03/2020
Reeditado em 26/03/2020
Código do texto: T6897329
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Marise Castro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
22 textos (542 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/04/20 01:47)
Marise Castro