Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Flor da Inveja

Amarela, com tosse, a crescer fraca
Querendo a rosa ser, ter belo cravo
Da água e do perfume de um escravo
Um verme hereditário com a faca

A serrar tua semente, o teu ovo
Sem pólen, sem aroma, por dentro oco
A antítese perfeita de um barroco
Artista, que da fome explora o povo.

Secando no jardim da prepotência
Sozinha, sem abelha a lhe beijar
Apenas um mendigo a lhe mijar

Aos seus pés, desejando água mais fresca
E seu fim se tornando a gigantesca
Mão cruel que lhe poda: a Decadência!
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 27/10/2007
Código do texto: T711658

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 33 anos
799 textos (273346 leituras)
6 áudios (1656 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 12:40)
Fabio Melo