Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAUFRÁGIO

Observa aquele barquinho...
Ele pensava que era o mar
Ah! Que ilusão...
Agora está assim, a deriva.
O mar se enfurece com sua ousadia
Em querer ser ele próprio
E, o joga para todos os lados
Quando já não suporta mais
E, sente que está afundando,
Sopra uma brisa suave, melódica
Fazendo o barquinho flutuar
Mas, em seguida, volta a fúria do mar
Que se sobrepõe à doçura da brisa
E, faz o barquinho naufragar.
Por quê? Seu desejo de ser mar
era tão fraquinho, que não o salvou?
Não! Mas, a brisa...
A brisa o abandonou.
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 30/10/2007
Reeditado em 11/04/2009
Código do texto: T716732

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome da autora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48273 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 20:19)
Tânia Regina Voigt