Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

... na goma arábica de ser palavra

Afunilaram-se máscaras em passerelles perpendiculares
de vitrinas circunflexas.
Da esquina com que se mascararam galhos
endurecidos de hirtos, erectos na pruína dos sentidos,
na goma arábica de ser palavra,
os ventos quentes do deserto
infectam-se em vultos astuciosos,
no vazio de corpos curriculares da árvore do crescer.
Sem pautas, sem regras, leis ou normas,
agiotas do Templo,
sugam a seiva da brisa do vento
se, no interior da ignição em movimento
um raio macio de luz
demarca na palma duma emoção,
no contraforte relutante da alma,
a fronteira dedilhada
a custo – na saliva e no cuspo -,
entre
o fim da noite e o início da madrugada.

Na resiliência de um embuste,
na passerelle ressequida e agora iluminada
já não caminham em sibilação
Osíris(1) e sua amada.
_____
(1) Osíris era um deus da mitologia egípcia, associado à vegetação e a vida no Além.
Encarna a terra egípcia e a sua vegetação, destruída pelo sol e a seca, mas sempre ressurgida pelas águas do Nilo. (adaptado de Wikipédia)


Mel de Carvalho
Enviado por Mel de Carvalho em 03/11/2007
Reeditado em 03/11/2007
Código do texto: T721655

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel de Carvalho
Portugal, 56 anos
129 textos (4560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 20:23)
Mel de Carvalho