Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESABAFO DE UM POETA

SOU A ESPERANÇA QUE AMANHECE
SOU O GRITO DE UMA CRIANÇA
SOU A FENDA DE LUZ,QUE NÃO SE ABRIU
SOU A ILUSÃO DOS POETAS
SOU A CONSCIÊNCIA QUE EXISTE NAS VIRTUDES

SOU O CAOS QUE VISIBILIZA O BEM-QUERER
SOU A SOMBRA DE SENTIMENTOS
SOU A MÚSICA TRISTE QUE NINGUÉM OUVE
SOU O NÓ PRESO NA GARGANTA

SOU A CONQUISTA DE CADA DIA
SOU O SOFRIMENTO QUE DEPRIME O ESPÍRITO
SOU UMA LÁPIDE TRISTE,E INFELIZ
QUE NINGUÉM DEPOSITA FLORES

SOU O MEDO DE VIVER
SOU O SILÊNCIO DA SOLIDÂO
SOU A LOUCURA INSANA DE SONHOS VAGOS
SOU A PORTA ENTREABERTA

SOU O GEMIDO DE UM PRAZER INTENSO
SOU A IRONIA DO DESTINO
SOU A GLOXÍNIA QUE NÃO DÁ FLORES
SOU A LÂMINA DE UM PUNHAL

SOU A LASCÍVIA OSTENSIVA
SOU A SOLIDÂO QUE SE CALA
SOU A SÁTIRA DE MIM MESMO
SOU A POETA QUE CHORA
SOU QUEM DESEJO SER...

      EU...

LÍVEA MESSINA NUNES.
Lívea Messina Nunes
Enviado por Lívea Messina Nunes em 29/11/2005
Reeditado em 29/11/2005
Código do texto: T78701


Comentários

Sobre a autora
Lívea Messina Nunes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 41 anos
696 textos (84032 leituras)
3 áudios (535 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/02/20 23:28)
Lívea Messina Nunes