Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CÔNSCIO

Meu desespero é saber
Que um dia não vou morrer,
Mas ficar por um momento
No pó que os filhos virão,
Na mão da amiga que dorme,
No banco da praça,vazio,
Talvez um pouco no sonho
E muito no desvario.

Mas se assim for,que assim seja!
Nem desejo mais que isso,
Talvez um pouco de mim
Ainda crê na morte eterna
Sem a lembrança do beijo
Pôsto à têz enregelada,
Pálida,inerte,ausente...
E assim,sem nome,sem nada,
Hei de ir completamente.
Gilberto de Carvalho
Enviado por Gilberto de Carvalho em 18/02/2007
Código do texto: T385807
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Gilberto de Carvalho
Pirajuí - São Paulo - Brasil, 48 anos
320 textos (22100 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 23:15)
Gilberto de Carvalho