Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A visão da morte

A mulher que chora
A filha que berra
O filho de outrora
A sete palmos debaixo da terra

Por ali se passou a guerra
Espadas e facas
O soldado não espera
Apenas mata

Em meio a tanto medo
Você sorri alegremente
Mesmo vendo voando um dedo
Mesmo com esse pavor que sente

A diaba traz o melhor da gente
Pois é quando vemos a morte
Assim, vindo urgente
Entendemos que viver é sorte

Ver o mundo de outro jeito
Ver o mundo com desgosto
Guarda tanta dor no peito
E não desce lágrimas do teu rosto

É normal andar assim, solto
A morte tem esse efeito
Causa um certo gosto
De ver os outros em, de morte, o leito
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 05/10/2005
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T57022
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
246 textos (27055 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/10/20 23:46)
BOI (Luciano Alencar)