Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fada Madrinha

Fada Madrinha

Quisera ter uma fada madrinha. Não para me dar presentes, nem tampouco me conceder os desejos de um conto de fadas. Mas para me conduzir ao bem comum.

Quisera ter uma fada para me dizer palavras que, juntas me façam ver o que não está tão claro. Palavras que me mostrem falhas nas minhas convicções.

Quisera ter uma fada que me mostrasse os desvios de conduta, de interpretações erradas, a tempo de se fazer corrigir qualquer injustiça por julgamentos precoces ou incorretos que eu viesse a cometer.

Quisera eu ter uma fada em constante estado de alerta para me “cutucar” sempre que eu, inadvertidamente, impulsivamente, tomasse atitudes que promovam sentimentos de tristeza, decepção, frustração ou mágoa às pessoas que tanto amo.

Quisera eu lembrar que essa fada tão sonhada já existe. Basta exercê-la através de consensos, de diálogos, do ato de ouvir, de compreender, de ver pela outra janela. Não que isso não seja feito, mas talvez precise com ser com mais constância. É nesse ponto que te quero de verdade, minha fada! Me mostre, me aponte, me avise, “sopre” em meus ouvidos o momento certo, o discernimento. Quero crescer, evoluir, ser gente de bem.
Mírian da Glória Alves
Enviado por Mírian da Glória Alves em 12/09/2007
Código do texto: T649168
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mírian da Glória Alves
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 50 anos
8 textos (624 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 01:54)