Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

notívago

começa onde acaba,
sem prazo , nem maldade.
acolhe o destemido, insone,
buscando da luz a claridade.

decrépito calafrio percorrendo o insondável,
no fundo do cosmos desfigurado.

o risco incalculável e frio,
transitando pelas vértebras enrijecidas
da terra caduca.
fósseis, náufragos, lúmen ambulante.
horizonte em chamas.
pendem estrelas...
noite... tépida e vazia.

     GARDÊNIA

gardênia
Enviado por gardênia em 01/11/2007
Código do texto: T718751
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gardênia
São Paulo - São Paulo - Brasil
398 textos (11602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 19:02)
gardênia