Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO VIRÁS?


Pai, quando virás a mim?
Quando ouvirás meu clamor?
Inclinar-te-ás para me ouvir?
Favorecer-me-ás com o teu favor?

O tempo passa, e eu definho
Esperando por tua graça
Nessa espera eu me angustio
Ansiando pelo dia em que digas: basta!

É o fim, tu me disseste;
Eu cri e tive ânimo;
Cri no que me prometeste,
E isso estou anunciando.

Mas tudo está tão devagar,
Parece até que demora.
Acaso não é para já?
Ouve-me e dá-me resposta.

Coloca-te à minha frente;
Abre-me a porta, dando-me meios,
Para que por ela eu entre
E ande firme sem ter medo.

Muitos em mim não crêem;
Tomam-me por impostor;
Por virtude em mim não verem,
Pensam até que louco estou.

Pedem provas de que em mim operas;
Exigem mostras e sinais;
Não param nem consideram;
São incrédulos e carnais.

Guardo a palavra da tua paciência
E espero na tua palavra.
Dá-me também temperança,
Para seguir na boa estrada.
oliprest
Enviado por oliprest em 18/11/2007
Código do texto: T741821
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
oliprest
Manaus - Amazonas - Brasil, 67 anos
2161 textos (186031 leituras)
247 áudios (2694 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 02:28)
oliprest

Site do Escritor