Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deus invisível




São todos os dias que não são mais amargos
Todos os dias desejo eu, o seu afago,o teu calor...
São de bons agrados

Seu amor em mim
O meu por ti
De ti, lhe desejo sempre dentro de mim
No interior de meus ossos
Do meu espírito com o teu ,sempre assim
Me visitando,nele enchendo-o da sua paz,do seu amor,da sua alegria
Peço sempre a ti,
Que os meus dedos desta minha destra mão
Estes dedos que seguram apertadamente esta caneta tinteiro
Nesta carta em versos e prosas de conhecimento a todos
Para que sempre venha a lhe enaltecer e bendizer a tú e o teu filho

Por ti,
Pra ti sei,sinto,e por ti a mim,
Escrevo que o teu amor és verdadeiro
Dos meus lábios que escrevo esta,
E continuo dizendo que o teu  amor é inefável
Que és tão sincero,que és o primeiro
Por todos os dias,por todos os anos vindouro,para todo o sempre...
Quão bom é o teu precioso esteio

Pelo Espírito e pela verdade amarei sempre ao senhor
Nunca o vi,sei sentir,a ti eu sinto,sei como sentir
Não tem nada desse mundo que me tornarás um ateísta
Não tem nada desse mundo que abalarás a minha fé
Não tem nada desse mundo que me levarás a apostasia
Nenhuma descrença de homens removerás a minha fé em ti
Ò,meu amado Deus Pai Criador em quem me comprazo

Meu Deus invisível...


Claudemir Lima-05/10/2006
Claudemir Lima Poesias
Enviado por Claudemir Lima Poesias em 15/02/2007
Reeditado em 18/04/2007
Código do texto: T382125
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Claudemir Lima Poesias
São Paulo - São Paulo - Brasil, 50 anos
647 textos (201771 leituras)
448 áudios (138678 audições)
1 e-livros (29 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 04:39)
Claudemir Lima Poesias