Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A festa na floresta


Uma história infantil  em verso para a escrivaninha


A festa na floresta

Cedinho, já a alvorada,
despertava a bicharada,
lá no reino da floresta.
Haveria uma festa.
Com grande almoçarada.
que depois se prolongava,
pela noite adiante.
Andava tudo delirante.
Todos eram convidados.
E até vinha a banda,
dos “troca patas para caramba”
e uma grande orquestra,
e cantores de nomeada.
Vindos do outro lado
do rio, que separava
aqueles dois reinos,
 da floresta animada..
As damas se preparavam
com ricos atavios.
Os cavalheiros se aperaltavam,
com fatos de asas de grilo,
e chapéus a preceito.
Os cozinheiros se afadigavam,
na grande cozinha armada,
de propósito para a festa.
Ali não faltava nada.
A floresta resplandecia.
Com balões e festões.
As flores bem agitadas.
Por não quererem perder pitada,
do que ali acontecia.
E procuravam atentamente,
estarem bem posicionadas,
para a cerimónia verem.
D. Leão sempre sisudo.
Nesse dia menos carrancudo.
Dom sapo, o telhudo.
Dona gralha, que nunca se calava.
Dona rã,que saltitava.
Dona águia, ainda voava,
à procura de comida,
para a sua filharada.
Dona raposa matreira,
vinha ai muito ligeira;
Não era de confiar!
Podia andar a tramar,
algo que fosse pasmar,
tão lauto festejar.
O coelho, sempre apressado.
Dom elefante, avançou.
Dom tigre, rosnou.
A cobra manhosa, se enroscou.
E o jacaré, se preparava,
para alguma emboscada.
A tartaruga, persistente
Tudo ia minha gente.
Todos eram convidados.
Na festa da bicharada,
até foguetes troavam.
E a festança se fazia.
Era grande a alegria.
Porque casamento acontecia.
Dona joaninha vermelhinha.
resolveu que se casava,
e queria festa animada..
Por isso o alvoroço.
E por isso o grande almoço,
onde se iriam deliciar
E depois com festa rija,
era vê-los a dançar, a saltar, a brincar.
Ali ninguém se zangava.
Dona joaninha, que saiu
a meio da festa sumiu,
e ninguém se apercebeu.
Depois de o ramo atirar
às meninas solteiras.
este  foi  cair nas mãos
da menina leopardo.
Tirou a sua coroa, e vestiu-se a preceito,
E seguiram de viagem( dona joaninha era muito viajada)
de lua de mel, para uma ilha
do reino do seu marido.
E assim aconteceu no reino da bicharada
e esta história  está contada.

ah! esquecia-me de dizer...foram  muito felizes o par de noivos amados
E a festa continuou até ao amanhecer.
 
De T,ta
18-09-07






Tetita
Enviado por Tetita em 18/09/2007
Reeditado em 18/09/2007
Código do texto: T657207

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (81087 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 00:21)
Tetita