Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANOITECE

Nadir A D'Onofrio


Assim que noite descerra seu manto,
Sinto medo, frio, solidão...
Recolho-me, no vazio dos meus aposentos,
E prá aumentar o sofrimento,
O canto agourento da coruja,
Que em meu quintal, resolveu se aninhar...
Tento rapidamente adormecer,
Quiçá eu possa sonhar com você,
E fazer a alegria, em meu ser de novo morar...
Assim que o dia amanhece,
Elevo a Deus minha prece.
Respiro fundo abro os braços,
Como, querendo abraçar o sol!
Corro pelo gramado, ainda molhado do sereno,
Pés descalços, sentindo a energia fluir do chão...
Uma alegria invade meu ser,
Ao ver as flores do meu jardim!
Lembro-me, que as plantei juntamente com você.
Nesse exato momento,
As recordações de um passado feliz,
Obrigam-me a raciocinar...
Se hoje sinto  solidão,
E pela lacuna,
Que você sem querer,
Deixou abrigada em meu coração...

06/04/2005
SantosSP
Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 09/04/2005
Reeditado em 22/07/2018
Código do texto: T10508
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito à autora original(Nadir A D'Onofrio) http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
ANOITECE - Nadir DOnofrio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Serra Negra - São Paulo - Brasil
943 textos (98440 leituras)
147 áudios (13414 audições)
18 e-livros (4391 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/18 17:08)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor