Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Razão


Coberto de razão
A vida não espera não
Vá lá e continua a caminhar
Passos, entrelaços, entrepassos
Esquece o que passo
Desata este laço
E vá lá a andar

Esperar para quê?
Olhar para trás para quê?
Se o dito já foi dito
O entendido também
E o repetido mais ainda
Sai da frente que a fila anda
E o tempo passa e repassa
E desenlaça

E se lembranças passadas
Não alimentam futuro
Ai é que está o furo
Se os caminhos não voltam
Então desiste de qualquer esperança
Olhe lá adiante
Que muita coisa pode acontecer

Sem procura do que achar
Sem querer ter o que achar
Sem ter o que buscar
Basta caminhar
Ou subir no barranco
Pro comboio passar

Saudade é abstrato
Irrelevante
Passe adiante
Não tem importância
Quando quem sente está distante
E não se pode ver nos olhos
A falta que faz.

Sim, se tem que aceitar
Então o melhor é não chorar
É voltar a caminhar
E, se pra lua olhar, veja-se refletido
Em olhos amantes.

Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 24/05/2006
Reeditado em 12/12/2007
Código do texto: T162380
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
1436 textos (75645 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/20 01:09)
Fátima Batista