Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como imaginar esse encontro
Em um domingo comum,
Como tantos outros...
Sozinha, tendo a solidão por companhia.
O sol brilhando com todo esplendor!
E o mar, fazia um convite para mergulhar...

Jovens bronzeados desfilavam
Na escaldante, areia fina,
Outros corpos prestavam cultos ao astro-rei.
Nós, almas, seccionadas
Trazendo na lembrança, épocas vívidas...
O destino agindo sobre os seres
,
Encontro insólito!

A solidão refugia-se no sótão
Cedeu lugar a alegria!
Brincadeiras que surgiam,
A descoberta de afinidades
Sucediam-se, entre gargalhadas,

Ao sabor, do café com chantilly,
E o irresistível, chocolate com menta...

Horas passaram despercebidas
Adormece o dia nos braços da noite.
Estrelas cintilavam como diamantes!
Momentos de magia...
Quem é você, criatura?
Que preencheu o vazio do meu dia,
Em uma tarde de domingo...


Um eremita, mago, feiticeiro?

Nadir A D’Onofrio
01/08/2005

Santos SP
 

Respeite Direitos Autorais
 
Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 15/06/2006
Reeditado em 09/04/2018
Código do texto: T176273
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Serra Negra - São Paulo - Brasil
944 textos (97921 leituras)
146 áudios (13064 audições)
18 e-livros (4291 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/05/18 14:10)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor