Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
*** SEMPRE OLHO NA JANELA (Interação com poetisa Flor Nativa da Poesia.) ***
 
 
Sonho acordada com o teu sorriso,
Lembranças gostosas de sentir,
E as flores que deixaste na janela,
O perfume ainda está em mim.
 
E o beijo dado enquanto dormia,
O gosto ficou nos meus lábios,
Estou sempre olhando na janela,
Na espera do abraço apertado.
 
Quem sonha acordado sou eu menina linda.
Meu olhar se perde na direção da sua janela.
Quero senti-la junto a mim, acho que é amor.
O seu sorriso é lindo, desejo muito namorá-la. 
 
Quem deixou as flores, fui eu, o seu sonhador.
Qualquer hora dessas, os sonhos vira realidade.
A sua janela jamais, eu deixo de olhar, acorda!
Vamos sair dos sonhos, desejo os seus beijos...
 
     Poeta, eu quero agradecer os teus carinhos. Seja sempre bem-vindo a minha ilha da fantasia, assim que tiver um tempinho irei lhe visitar com certeza. Obrigada! (NATIVA)
 
Flor Nativa da Poesia
José Aprígio da Silva
“Lorde dos Acrósticos”
Ceilândia /DF
Quarta-feira, 30 de Novenbro de 2011.

 
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA e FLOR NATIVA DA POESIA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 30/11/2011
Reeditado em 30/11/2011
Código do texto: T3365010

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
1925 textos (183661 leituras)
1 áudios (52 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 14:24)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA