Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMA DE POETA:


Alma de poeta:

neste domingo.
ensolarado, de primavera!
escrevo, o que senti.
ao olhar os verdes campos,
de minha terra, vejo nas flores.
do mal-me-quer, o bem-me-quer.
vejo a natureza cultivando,
nossos lírios, nas campinas,
florescer, crescerem,
ter nas matas, a sinfonia.
de mil pássaros a cantar.
nas noites, enluaradas.
a poesia, nas canções.
o som, de cascatas, a jorrar.
poetizar nos meus versos.
o revoar dos pirilampos.
inveja causar, as estrelas.
que lá do céu ficam a assistir.
as estrelas do campo, a brilhar.
o grito do quero-quero, anunciar.
que alguém está, se aproximando.
o grito da seriema, lá no banhado.
me convidando para sua festa.
então ouço um soluço, brotar,
dentro do peito um coração, a chorar.
num dueto com a alma, deste poeta.






Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 09/10/2005
Código do texto: T58081
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
2317 textos (154975 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 14:13)
Volnei Rijo Braga