Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Faz-de-conta

Faz-de-conta
que a noite negra
vestida de azul

abre-se
como um leque de luz
- purpurinas de sonhos -

e traz a dança
da bela Carmem Miranda
(com frutas na cabeça).

Faz-de-conta
que a vida não cessa nunca.

Os mitos não morrem jamais.
Os ritos prevalecem.

A música.
A arte.
A morte.


Ídolos são eternos.

Marilyn Monroe não morreu
(foi eternizada pelas lentes de Bert Stern).
 
Elvis ainda vive
(no coração de tantas mulheres).

Faz-de-conta
que Paul McCartney
não passou de uma farsa.

Faz-de-conta.

E o universo será perfeito
se acreditarmos em pequenas mentiras.

 
Verônica Partinski
Enviado por Verônica Partinski em 05/12/2007
Reeditado em 06/12/2007
Código do texto: T766356

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Partinski
São Paulo - São Paulo - Brasil
361 textos (12830 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 01:33)
Verônica Partinski