Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BUSCANDO O DESCONHECIDO

Ser
Para sempre
E tudo o que é
Para sempre é
Caso não seja
Apenas está
Porque não é

E o que é... para sempre?
Ao que foge de noss’olhos tudo, pois, o que eles veem?

E o que podem eles ver a que não passa
A que não creem terem perdido no nada?

Mas se não vejo do que meus olhos um dia enxergaram
Todavia, em minha memória habita a sua imagem de que me lembro
Sendo assim, vejo de outra forma:
Dentro de mim
E, portanto, de certa forma os vejo
As formas que um dia as vi

É praticamente impossível deixar somente aqui
Tudo aquilo que eu vi
Porém, estaria meus olhos a roubar para si
O que pois eles viram?
A que carregarão nos bolsos de minha memória?

E assim sendo, nada está perdido
Porque é
A não ser que seja esquecido
E se esquecido foi
E, deste modo, desaprendido de minhas lembranças
Então, pode-se dizer que agora realmente não é

Mas, aí fica a questão:
O que realmente é, a que jamais deixará de ser?
As nuvens passam
Os sonhos se findam no despertar da realidade
A melodia dá lugar ao silêncio
O esforço se rende ao cansaço
O prazer ao orgasmo
O dia à noite
A sístole se entrega à diástole
A vida se oferta à morte
Mesmo a contra-gosto

E então!
Existe ou não aquilo que dura para sempre?
Aquilo que seja digno de ser
E portanto de ser... eterno?
Ao que muitos dirão:
Deus
Outros proferirão:
O amor
E outros até ousarão enunciar:
O tempo
Todavia, todos apenas a repetir o que outros disseram

E, assim, na verdade, ninguém sabe de nada
Ninguém conhece nada
E como ninguém pode me dizer
Aventurar-me-ei em seguir sozinho
A buscar o que também não sei
A mergulhar sem medo... no desconhecido

Talvez, nas profundezas de meu mar
Encontrarei as estrelas que reluziam
Na superfície de suas ondas
Mas que eu nunca consegui pegá-las...


Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 17/07/2017
Código do texto: T6057389
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2084 textos (34598 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 15:16)
Paulo da Cruz