Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por acaso !

Por acaso o dia dormiu
E a noite acordou
    Por acaso
Ninguém notou
O sol ficou constrangido de ver a lua desfilando na rua
                            Que por acaso
                            Se emocionou
Como jà estamos acostumados
Ninguém percebeu
Que a noite amanheceu
E o dia adormeceu
                                    Por acaso ?
Isso é conto de vigàrio que foi expulso da igreja, levando santo no bolso e demônio na cabeça
Mas jà é outro caso
Nesse caso eu não me meto, pois se vocês notaram o assunto é meio enrolado
                          Vem de frente, vem de lado
Apenas um pensamento meio atordoado que saiu da minha alma
                                 Por acaso
Isso jà està virando caso de mago ou orixà
Qualquer um vem de là
               Sabe?
Do além que por acaso
Virou casa de ninguém
E eu que não sei mais se sou gente
Deixo esse caso por aqui
Talvez alguém note ou perceba
              Por acaso
Que a noite e o dia
Estão de caso !
Rita De Aragão Santana
Enviado por Rita De Aragão Santana em 01/09/2007
Reeditado em 15/06/2010
Código do texto: T633310
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rita De Aragão Santana
Wasquehal - Nord-Pas-de-Calais - França, 57 anos
123 textos (3525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 13:46)
Rita De Aragão Santana