Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Além do tempo

As lápides antigas brotavam do chão,
como um imenso jardim de memórias,
os anjos tristes, as inscrições em latim,
narrando  o fim de tão antigas histórias,

as lágrimas ali, a muito tinham secado,
e o esquecimento, era o jazir em paz,
a vegetação invadia, feito a vida vencendo,
a natureza dizendo, morte aqui nunca mais,

meus olhos inquietos buscando por nada,
pararam calados sobre a fotografia,
da jovem eterna, congelada no tempo,
da morte em beleza de Olga Maria,

não sei quanto tempo olhei o retrato,
talvez o bastante pra ter para sempre
aquele sorriso na minha memória,
amor que o passado me deu de presente.



P.S.1. - Baseado em um sonho que tive essa noite,
um dos mais belos sonhos que eu já sonhei.

P.S.2. - Olga Maria não me pertence, nem seu amor.
Pertence a todos que de alguma forma conseguem
sentir saudade de algo que não viveram. De um tempo
que talvez, apenas a alma consegue lembrar.



Diário de um Louco
Enviado por Diário de um Louco em 28/09/2019
Reeditado em 28/09/2019
Código do texto: T6755792
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diário de um Louco
Campinas - São Paulo - Brasil
149 textos (4358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/19 18:27)
Diário de um Louco