Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A fera

Então você me odeia?
É uma pena amor,
Eu sou o que sou
Seja mostro ou estranho...

Você não pode me controlar
Seu discurso não me atinge
Eu irei te envergonhar,
Perante seus amigos intelectuais...

Me aguarde amor,
Fui feito mostro e mostro sou
Não uso pratos ou talheres
Assim sou...

Vim da floresta escura,
Vi a Dama do escuro se mover,
Como uma dançarina,
Vi coisas que você não suportaria...

Então sou ogro?
Então você é alienada?
Onde está sua liberdade?
Eu sou um espirito livre com a floresta e seus mistérios...

Você tem diplomas
Eu tenho cicatrizes e historias macabras,
Você não tem estomago para elas...

Olhe para você
Perdido em papeis,
Nem viu a sombra se mover,
Você poderia estar morto.

Então você quer me caçar?
Quer minha cabeça em sua estante?
Quer me usar para seu doutorado?
Venha, te mostrarei o escuro...

Aqui você é ninguém,
Cheio de mal intenção e muitos homens armados,
Mas o escuro da floresta é mais esperto,
Vamos te comer vivo...

A velha caça na floresta escura,
Como isso me faz bem
O coração que bate forte,
Os olhos que podem ver cada detalhe.

Então você tem armas?
Então você bate em prostitutas por prazer?
Isso faz de você, mas homem que eu?

Aqui caminhamos como bestas selvagem,
Sua educação paga não serve aqui.
Hora após hora,
Um por um cai...morto.

Eu avisei
Você não escoltou
Aqui não é para pessoas como você,
Agora seus pedaços dançam por aí.

Nós gostamos de tripas,
E isso vocês têm bastante,
Também gostamos de fazer enfeites com olhos.

Então você achou que podia nos dominar?
Então você achou que o escuro não te caçaria?
Então você achou que eu não comeria suas tripas?

Este é um lugar especial,
Vivemos como animais,
Respeitando a mãe natureza,
E caçando com o escuro...
cristiano siqueira
Enviado por cristiano siqueira em 11/10/2019
Código do texto: T6767185
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cristiano siqueira
Indaiatuba - São Paulo - Brasil, 34 anos
163 textos (3409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 21:14)
cristiano siqueira