Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ESPELHO
(KAGEMI)

Quando um olhar se congela no breu do espelho
Adiante, onde para mim tudo são palavras
Está o brilho do universo que não vem, fica
Onde os astros e as estrelas, diz o poema
Uma luz intensa esparze, ecoa e enlouquece
Que me separa do eterno em que me reflito
Ser, obra bem acabada de inexplicada
Têmpera, maior mistério da natureza
Mistura de claro e escuro além das metáforas
Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 07/09/2007
Reeditado em 07/09/2007
Código do texto: T642850
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
1019 textos (32690 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 21:19)
Miguel Eduardo Gonçalves