Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

7 Poemetos

I

No primeiro dia que te vi
Parece que ali  eu nasci
Sou eu, então, hoje um bebê
Forte e bonito de se ver!

II

Já viu a lua amar o sol?
Eu já! Se um demora, outro insiste
É como a gente, assim,
Amor como um eclipse.
E ainda tenho que ouvir dessas estrelas
Perguntas burras como se amor existe?

III

Alguém assim como você, perambulando
Teve um dia que pensei não mais existir
Pensei que eu seria sempre um sonâmbulo
E fui! Até trombar em você, até em você cair.

IV

Sol fosse lua
Céu fosse rua
Olhinho puxado gosta de comida crua,
Mas eu ainda prefiro você nua!
É cada um na sua!

V

Eu brinco e falo que arrumo briga
Mas deixa ser algo que insiste e me intriga
Pra ver se não miro o olho da tua barriga,
Te embolo e chamo sua mãe de rapariga!

VI

Namorando, vou conhecer a sogra
Eu finjo que sou o genro certo,
Ela finge que me aprova!

VII

Flor lilás tão bonita
Eu queria levar pra minha menina
Mas matar assim a planta, coitada,
eu mereceria ir pra guilhotina!
Então fica aí, sê bela pra todos
Que logo eu volto e trago minha linda...
Mais belo é sentar ao seu lado, flor,
a te assentar n'uma janela d'esquina!
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 12/05/2008
Reeditado em 12/05/2008
Código do texto: T986398

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
958 textos (32476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/19 03:01)
Júnior Leal