Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só quem quer.

Ama quem quer, amar só dói
Dor que não passa, dor que corrói
Tia Eunice já dizia "sai de mim amor, amor tenho pelo tanque",
Amor tenho pelo samba que nunca me abandona,
Amor tenho pelo som que nunca silencia.
Venha até mim grande amor, mas não chegue muito perto
Pois senão não mando embora, pois senão não te abandono
Teu nome leva o arranhão que deixará quando partir
Por isso não chegue perto para não ter que sair.
O tédio é a solidão e o amor a ilusão.
Fico então comigo mesmo pra não ter que aprender
Só depois que me deixaste a viver com a solidão
Tão melhor me acostumar desde agora a suportar
Esse calmo que confio do que o seu que irá me abandonar.
Bruna Aragão
Enviado por Bruna Aragão em 22/09/2008
Código do texto: T1191162

Comentários

Sobre a autora
Bruna Aragão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
13 textos (685 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 03:24)
Bruna Aragão