Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
No momento

Recolho-me à minha reles insignificância
Anestesio-me
adormeço
nada sou

Então
não questione
não discuta

Sem relevância

Isto sou eu: simplesmente Eu!
-.-.-.-.-.-.-

Excessos? Pra quê excessos? Por quê exageros? Não preciso deles.
Por quê odiar, se você pode simplesmente ignorar e esquecer a existência?

Assim eu sou - esqueço tudo aquilo que não me faz bem - ignoro, faço de conta que não existe.

Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 23/04/2006
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T144141
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
1436 textos (75375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 05:28)
Fátima Batista