Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Displiscência D'Alma Nossa

Tá certo que não deu mais
Mas do que ficou pra trás
Pedaço da gente que faz,

Solidão em nós
Todos os meus dedos a sós
A carícia do que é que se faz?
Não sabe do que é capaz,

Deixa que eu implante minhas asas
Deixa que eu alegro minha casa
Deixa eu ser o que sou, pra onde vou
Já não me preocupo mais...

Acabou o verão, e agora, coração
É saber que brigamos por nada
É o peito, a alma, calada
Descansando da dor que passou

Acabou o verão, e agora não
Sou mais calor intenso
Sou denso, propenso,
estendo a você minha mão,

Deixa que eu pago a conta
Já que me dei conta, ponta-a-ponta
Da presença, do peso, atrevimento
De quem ama do fogo ao vento.

Tá certo que não dá mais
Um surto que passou, que me veio
E me acertou – de costume- em cheio
Mas rio ainda ao olhar pra trás

O certo é sempre o que o coração faz!
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 31/03/2009
Código do texto: T1515314


Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
958 textos (33323 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/21 22:32)
Júnior Leal