Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flores no asfalto.

Doces flores deleitam seu sorriso.
Entre malabarista e vendedores.
Rodeiam a pista sem a pista do perigo.
Em busca da vida, sem vida.
Buscam os trocados.
As doces flores perdidas, em seus odores.
Condenados a vida virtual, pleiteiam a vida, de igual para igual.
Vêem nobres senhores e senhoras, em seus carros sem dar bola.
Na escola do asfalto, cheiram o ar desigual.
Perdidos entre ervas daninhas, vêem suas pétalas caírem.
No grito desta dor que os consome, ninguém socorre!
Roubam sua alma, deleitam-no para o mal.
Condenados ao anormal.
Matam nossas flores em nossos jardins.
Em nosso mundo real!

Fernando A. Troncoso Rocha

Fernando Troncoso
Enviado por Fernando Troncoso em 09/02/2007
Código do texto: T374713


Comentários

Sobre o autor
Fernando Troncoso
Praia Grande - São Paulo - Brasil
243 textos (5789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 21:37)
Fernando Troncoso