Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dizei-me Vós

Dizei-me Vós, Sonho Dantesco, com Vosso hálito de pétalas, de todas elas, talvez, como eu posso ser pássaro livre, ter satisfação na liberdade, se nos campos que sobrevôo não há Vossas flores: não há rosas, Vossos lábios róseos, pétalas suaves, doces beijos; não há lírios brancos, Vossa pele alva, pétalas intocáveis. Dizei-me Vós, como posso voar se não tenho sobre mim o céu noturno, o véu negro que cai sobre Vosso rosto com brilhos celeste, estrelas, e cairia sobre mim, escudo frio que cala o calor doloroso de minha verdade; e dizei-me Vós que sonho hei de encontrar através do brilho de Vossos olhos misteriosos, escuros, turvos... Dizei-me Vós se há por trás dessa pedra obscura sonho ou verdade, se são delírios que também me tenha amor.
Papito
Enviado por Papito em 19/02/2007
Reeditado em 06/09/2007
Código do texto: T386115

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Papito
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
33 textos (1492 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 13:53)
Papito