Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O abraço das coisas

É porque a pele existe para nos separar do mundo, que podemos experimentar o mundo. Ela é a zona de fronteira, demarca o território do corpo, separa o que é deste, do que é do mundo. Tato e movimento se desenvolvem juntos, é o primeiro sentir do corpo. É porque não somos o mundo, que podemos tocá-lo e perceber algo de nossa dimensão.
(...)
As pontas dos dedos mergulharam. Fios de cabelo foram seduzidos e debruçaram-se uns sobre os outros, ressoando uma energia calmante. O pescoço se pôs a apalpar a mão, e seguiu beijando o travesseiro. Delirante, alguns sonhos derramaram e começaram a escorrer – não se sabe se por dentro ou por fora-, e quando roçaram as pernas, as “ilhas flutuantes” nas costas, soluçaram. Os pés ficaram a se excitar, esfregando-se alucinados nos lençóis livres.

Enquanto Deus dançava, a pele deu forma ao mundo. É porque a pele existe que a alma tem onde morar.
Caroline Natalie Stroparo
Enviado por Caroline Natalie Stroparo em 22/12/2012
Reeditado em 03/07/2015
Código do texto: T4048841
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Caroline Natalie Stroparo
Curitiba - Paraná - Brasil, 31 anos
88 textos (6163 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 11:17)
Caroline Natalie Stroparo