Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABALROADO

Tomos e cepas ridículas

Subversivos
Meu "eu" mais poluto e menos teso.

Ai, meus "ais"!
Sempre na retaguarda
Em vez de cismas, torrentes de chorume
A me emaranhar, a me abalroar por completo.

Assaz cancerígenos
E o ventre latente e ignóbil de sempre...

Mentes, mentes e saberei de tudo.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 06/04/2013
Reeditado em 07/04/2013
Código do texto: T4226812
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
740 textos (34738 leituras)
1 e-livros (257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 16:42)
Cesar Poletto

Site do Escritor