Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDA QUE REGE

De todo o mal que me tange
Veias doridas esporulam
O sal do peito rasgando tal pétala
E há de se encontrar na enseada - dor de travesseiro
A mugir nas dunas e nas falésias do coração
Se avexe não!

Meninas são madeixas a descer pelos ralos
Notadamente vazias, como caixinhas sem música, a bailar.

Navega no mar coxo, o sangue sábio
Dum tapa ardente - e não me mente
Quando irrompe o estro
Quando esbanja o manjar dos deuses
Teobroma cacao.

Eis as hastes sanguinolentas e sacras
Duma inenarrável epopeia linguística
Eis a lira a tilintar em meus caprichos
Eis a vida, predestinada e cética, a urinar em meu crânio.

Se não me perco, há muito o fez
E não me pegou de jeito, por enquanto!
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 14/01/2014
Código do texto: T4649254
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
740 textos (34737 leituras)
1 e-livros (256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 08:28)
Cesar Poletto

Site do Escritor