Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia em pé

Esses dias vi um vídeo de um garotinho dizendo que não queria comer nhoque de polvo.
Nem galinha, nem peixe, nem vaca.
“Todos esses são os animais.
Quando a gente comer os animais, eles morrem.
Eu não gosto que eles morrem.
Eu gosto que eles ficam em pé”.
Que coisa linda essa visão que opõe estar morto a ficar em pé.
A galinha no prato não fica mais em pé e de repente a galinha viva é ainda mais linda porque a vejo como nunca vi antes: um animal em pé.
Poesia é isso: uma criança a dizer o nunca dito.
Saulo Pessato
Enviado por Saulo Pessato em 25/07/2017
Código do texto: T6064462
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Saulo Pessato
Campinas - São Paulo - Brasil
2835 textos (65553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 15:42)
Saulo Pessato