Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rastro das queimadas
 
O fogo vai consumindo
Em seu furor alastrando
Cada labaredas se unindo
Vai passando e queimando
 
Os rios estão secando
As florestas acabando
O homem descuidando
Do seu lar negligenciando
 
O homem não quer enxergar
E na ganância só quer ganhar
Tudo da terra só quer tirar
Até as nascentes está a matar
 
Matam rios e afluentes
Como se fossem donos de tudo
As mineradoras são poluentes
Não cuidam de seus refugos
 
Assim a terra fica vulnerável
Mais seca vai aparecendo
E o fogo, tão desfavorável
Vai matando, se acendendo
 
Tudo vai sendo consumido
A fauna, flora, a gemer
Tudo vai sendo destruído
Não há como sobreviver
 
O fogo é um consumidor
E o homem grande destruidor
Não sabe cuidar com amor
E vem o fogo o arrasador
 
É preciso ter reflexão
A natureza sofre tanta agressão
Pelo poder da água ou fogo em ação
Muita coisa agora sem solução
 
Numa natureza tão desiquilibrada
Um dia vem aquela enxurrada
Outro dia fogo e queimadas
Deixando a natureza arrasada.
 
 A água pelo rio é escoda
Só faz mal quem no leito tem morada
Mas a vida é mesmo enrolada
Somos vidas bem despreparadas.
 
Vale pensar no que fazer
Para poder salvar nossa morada
Nosso lugar para viver.
Precisamos dela, meu camarada
 
Sem nós ela vai se virando
Pois precisamos do que ela tem
Assim podemos ir sustentando
Para nós e o futuro também.
______________________________

Letras19:40 (Há 13 minutos)
para mim

24/10/17 19:40 - Deyse Felix

Novas queimadas! /
Água não pode secar, /
será destruição
///
Gente, vamos lá! /
Temos que economizar, /
ainda dá tempo.
///\\\
Mil abraços.

obrigada Deyse, belíssima interação...




 
 
 
 
 
 
 
 
Norma Aparecida Silveira Moraes
Enviado por Norma Aparecida Silveira Moraes em 24/10/2017
Reeditado em 24/10/2017
Código do texto: T6151636
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Norma Aparecida Silveira Moraes
Suzano - São Paulo - Brasil, 59 anos
7695 textos (160403 leituras)
3 áudios (384 audições)
227 e-livros (10353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/18 01:40)
Norma Aparecida Silveira Moraes

Site do Escritor