Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Há sempre saudades esperando o amor passar.

Angústias devaneiam nos labirintos do peito.
Faz pulsar emoções e gritar dores silenciadas.
Papel de sonhos, é virarem realidade com olhos abertos;
isso quando os sonhos são bons.
Tem vezes que se dormem tormentos e se despertam sentimentos.
E tem momentos que se vive o contrário.
Ilusões não possuem medidas exatas.
Cabem na palma da mão, outras vezes nem sequer desaguam,
porque o rio é maior que o oceano.

Vida sentida com tato e olfato nos campos que denotam amor.
Há sempre saudades esperando o amor passar.
Elas contemplam estradas e se agarram em estrelas,
para depois caírem gélidas na alma.
Fato, que todos os caminhos conduzem caminhadas;
e todas as paisagens abrigam lugares.
Boato, que gente grande não chora e que ignora toda dor.

Na verdade toda dor se faz aplicada por necessidade
de se fazer curar; porque somos feitos de aventuras e dissabores,
aprendizados e favores;
Possuímos a capacidade de seguir por trilhas existentes;
e maior ainda, a de fazer outras trilhas inéditas.
Angústia dilacera, mas há serras com novos horizontes
para serem explorados.
Que se alivie a bagagem negativa que carregamos e possamos sentar no chão da sanidade e do otimismo.
Deixe só saudades, esperando amores surgirem novamente.

Takinho
Enviado por Takinho em 06/12/2017
Reeditado em 06/12/2017
Código do texto: T6192180
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Takinho
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 40 anos
128 textos (8853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 14:41)
Takinho