Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aquela Rua

Aquela rua que fica nos jardins,
velou os meus vinte anos.
Aquela mesma rua,
que de noite era triste e fria
e no verão, o vento a escurecia.
As corujas a escolheram para seus ninhos.
Aquela rua, onde o sol não reinava.
As rainhas nuvens ficavam a rodeá-la,
como corvos à carniça fresca.
Foi nesta rua,
de casas imensas sem vida com seus jardins cremados,
espalhando cinzas e morbidez pela cidade.
Foi sem dúvida nela que encontrei o amor.
Amor no casal de velhinhos da esquina.
Amor na criança a fazer bolinhas de sabão,
enchendo a rua de coloridas bolinhas.
Amor nas brincadeiras da infância.
Vi o jardineiro regar as plantas já mortas,
como se ressuscitasse meus sentimentos.
E cultivando-se fez brotar o amor.
Naquela mesma rua passei parte da minha vida,
Vendo os jardins cremados,
os palacetes assombrados.
Nuvens a sombrear minha rede,
onde dormi nos braços de meu amado.
Sophy
Enviado por Sophy em 04/09/2007
Reeditado em 10/06/2008
Código do texto: T638585

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sophy
São Paulo - São Paulo - Brasil
222 textos (8453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 23:25)
Sophy