Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Devaneios de outono

Antes era o mar
                      O mar
Sem as folhas
Hoje são as folhas
                        As folhas
Sem o mar

Ando nos passos do outono, as cores me acompanham em bailes, valsas, cortejos dourados, quentes, açucarados e alados, em verdes ardentes
                Azul marinho
Sombras vermelhas dançando no céu ainda claro, acolhendo a noite que chega tranquila,andarilha nos làbios do vento
                             O vento
                                      Me sopra saudade
Tristeza e alegria
Acariciando meu rosto, percorrendo meu corpo atraveis o blusão, em beijos gelados
                    Ilusão...
Sopra gelo, sopra emoções mùltiplas e coloridas na minha alma que se encanta e escuta
Escuta  os segredos do vento, carregando em seus làbios
 O verão, a primavera e o inverno
Que logo vai chegar

                                    Sopra o vento
                                    Sopra o tempo !
Dançando no olhar terno e distante da eternidade, que tudo observa, tudo conserva, até mesmo o que não foi e nunca serà
Vou caminhando nos passos do outono e abraçando carinhosamente esta magia invisìvel, que transforma tudo e todos em torno de mim
È como um filme imòvel, murmurando imagens fugitivas e sobrenaturais, envolvendo-me de encantos, sùtil feitiço e cores mil, cobrindo a noite de mistérios, sùplicas e lamentos
Doce acalanto que me traz o vento, estranho e delicioso bailado que me sopra o tempo
Todos que me rodeiam parecem ausentes, fantasmas delirantes de algum mundo paralelo
Nada mais me importa, nada me leva, nada me faz chorar
A não ser o brilho translùcido da noite sem lua nem estrelas, murmurando lendas na minha alma
Quem me dera assim ficar, para sempre no ar
Doce magia
                Amar
                                   Quem me dera !
Magia das cores, das folhas sem o mar
                            O mar
Magia do mar sem as cores, sem as folhas
                          As folhas

                             
Rita De Aragão Santana
Enviado por Rita De Aragão Santana em 10/09/2007
Reeditado em 15/06/2010
Código do texto: T645888
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rita De Aragão Santana
Wasquehal - Nord-Pas-de-Calais - França, 57 anos
123 textos (3525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 09:19)
Rita De Aragão Santana